Ceos club
Relacionamento

4 maneiras como o namoro pode ajudar nos negócios

Vida pessoal e profissional “andam de mãos dadas”

25/09/2019 15h50Atualizado há 3 semanas
Por: Cristian Ribeiro
Fonte: Forbes Brasil
Relacionar o namoro a um negócio não é algo negativo
Relacionar o namoro a um negócio não é algo negativo

Quando as pessoas dizem que o namoro começou a parecer um negócio, é difícil não encarar negativamente. Hoje, as conexões pessoais parecem um pouco impossíveis por conta da forma como networking, apresentações de negócios e  influência nas mídias sociais podem fazer as interações parecerem superficiais.

No entanto, a coach de relacionamento e empresária Megan Weks revela que, na verdade, o pessoal e os negócios andam regularmente “de mãos dadas”: manter relacionamentos em ambas as áreas exige muito trabalho, persistência e empatia para ter sucesso. Embora seja fácil ver os resultados de uma como frívolos e da outra como materialistas, as conexões presentes nos dois segmentos podem, se você permitir, levar a oportunidades gratificantes de progresso.

Veja abaixo as 4 maneiras de como o namoro pode ajudar nos negócios:

Visualize você e seu potencial em primeiro lugar

Quando Megan tinha 35 anos, ela decidiu se casar dentro de um ano. Não com um alguém qualquer, mas com aquele que “não era 80%… mas 100% quem ela queria”. Para ela, as metas de negócios exigem o mesmo compromisso com ela mesma e seu potencial visualizado. Ela merece suas aspirações e não se “conformará” com um meio-termo. “Há um pouco de mágica envolvida na criação de relacionamentos”, diz. “Os passos que tomo para tornar algo realidade são: visualizar, sentir uma excitação emocional positiva em torno do que está acontecendo e tomar uma atitude dando passos em direção à meta.”

Certamente, nesse processo, é difícil não ser vítima da própria negatividade. Megan aconselha se atentar a padrões tóxicos de pensamento negativo que possam atingir você ou a outra pessoa no relacionamento. Ao dar boas-vindas a energias positivas, é possível construir com sucesso o carisma necessário para convencer e confortar os outros na relação por meio do seu carinho e admiração.

Mantenha o funil cheio

O programa de Megan “The Manfunnel” (algo como “o homem-funil”), baseia-se no termo popular de vendas usado para discutir possíveis leads nos negócios: assim como o formato, só é possível fechar o negócio com 20% das pessoas no funil. Por isso é importante manter suas opções em abundância no início.

A partir de sua experiência em desenvolvimento de negócios, ela aplicou o mesmo pensamento ao namoro: no ano em que se comprometeu a se casar, ela fez de dois a três encontros por semana, portanto, mesmo que conhecesse alguém de quem gostasse, não arriscaria escolhê-lo antes de conhecer outros. “Quando exploramos muitas pessoas, é um processo de aprendizado sobre nós mesmos e os outros. Mantenha um funil de perspectiva completo e você terá opções de maior qualidade dentro do funil”, afirma. “Para manter um funil completo, você precisa trabalhar duro. Conexões pessoais que valem a pena exigem exatamente essa conexão. Um relacionamento tem dois indivíduos e deve ser construído através da interação humano-humano real”.

Conheça a essência do outro

Quando estiver confiante sobre si mesmo e seus objetivos, poderá se doar e cuidar dos outros. Seja em um encontro ou em uma reunião de negócios, é importante se familiarizar com a pessoa presente na interação: de acordo com Megan, o ideal é que o outro entenda que você se importa com quem ele. Isso significa se envolver e investir: escute sem pensar no que dizer a seguir e ouça as história.. Isso é essencial para tratar o outro indivíduo como humano e não apenas como um possível “match” ou parceiro de negócios.

Embora seja importante se entregar à outra pessoa, não a coloque em um pedestal nem permita que ela desvalorize você. “Todos temos dores, esperanças, sonhos, medos e dúvidas”, disse Weks. “Aquele que recebe tanta consideração e admiração pode ser capaz de aprender algo profundo sobre você. Não perca de vista esse fato. Se você colocá-los em um plano superior, eles perceberão isso como uma sugestão do seu valor ou falta de confiança.”

Saiba quando terminar

Tanto nos negócios como no namoro, saiba quando sair. É importante se conscientizar de que tudo bem se a conexão não der certo. Nos relacionamentos, é fácil ver um colapso como um reflexo ruim de quem se é, mas geralmente significa que você não era o ajuste certo. Ao invés disso, é necessário tomar essa relação como um aprendizado e perceber que existem outras e melhores opções. “Algumas pessoas simplesmente não são nossa xícara de chá e nós não somos as deles”, disse Weks. “Tudo bem. Perceba que você pode encontrar um ponto em comum com qualquer tipo de personalidade se aprender o que os leva a ser como são, o que amam, o que querem aprender, o que representam e com o que podem precisar de ajuda em suas vidas ou negócios.”

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários