Sábado, 19 de janeiro de 2019
+55(17) 981 634 742
Entrevista

07/01/2019 ás 09h59

13

Cristian Sterchile

Guaíra / SP

Liderança Exponencial - CAPA
Quem sabe nossas crianças não saberão o que é dirigir um carro, não terão o sonho da casa própria nem conhecerão as doenças crônicas deste século?!... O pensamento exponencial desafia tudo que conhecemos, e não é restrito a um grupo de gênios, pode ser criado ou desenvolvido.
Liderança Exponencial - CAPA
Robinson Shiba, um dentista, filho de imigrantes, que queria mais da vida e se lançou a realizar o seu projeto. Surge a maior rede de comida oriental do Brasil, a China in Box, que hoje fatura centenas de milhões de reais por ano.

‘Independentemente de qual ramo sua empresa atue, ela será impactada pelas novas tecnologias. Compreender isso é a maneira mais simples de aceitar que as mudanças virão e de deixar sua empresa preparada para elas’


 


Ceo’s Club: Com tudo que você sabe hoje sobre seu mercado, se você fosse abrir uma empresa nova no seu segmento, você abriria a empresa de novo? O que faria diferente?


Robinson Shiba: Com tudo que sei do mercado, com certeza abriria meu negócio, mas com menos ansiedade. Buscaria mais conhecimento, que hoje é bem mais democrático, mais disponível com a internet. Cometi alguns erros pela falta desse conhecimento, então mudaria isso.


CC: O que você não admite mais na sua carreira? 


Shiba: O que eu não admito e nunca admiti foi me aliar a quem não tem os mesmos valores que eu. Uma das minhas grandes características é saber montar um grande time, com pessoas que tem os mesmos propósitos.


CC: Com toda informação que existe atualmente sobre gestão e empreendedorismo, só não tem o sucesso quem não quer? 


Shiba: Sem dúvida, hoje existem muitas ferramentas que auxiliam para que você cometa menos erros, mas empreender sempre traz algum risco, principalmente no Brasil. Somos um país que ainda não tem uma economia muito consolidada, existem ciclos mais e menos favoráveis. O importante é o alinhamento de expectativas e saber que empreender sempre incorre em uma parcela de risco. É bom trabalhar a ansiedade e construir passo a passo a sua jornada empreendedora.


CC: O empreendedor brasileiro sempre está se espelhando com empreendedores de sucesso de fora (outros países), quais as virtudes deste empreendedor brasileiro, e quais seus maiores defeitos? Tem como o perfil do empreendedor brasileiro resultar no sucesso?


Shiba: Eu compartilho da opinião de que o empreendedor brasileiro é um dos melhores do mundo. Ser empreendedor no Brasil é ser extremamente audacioso, corajoso, criativo, porque o nosso ecossistema não favorece esses negócios. Obviamente que temos grandes profissionais internacionais, mas aqui temos excelentes negócios. É um perfil de profissional que tem sucesso em qualquer lugar, porque é muito criativo, principal característica é essa. O brasileiro sabe ser muito flexível, mas isso também é um defeito. O empreendedor brasileiro poderia ser mais regrado menos ansioso. O fato do brasileiro não conseguir planejar a longo prazo, porque isso no Brasil há uns anos era muito difícil, também impacta.


CC: Como você vê o futuro da carreira dos CEO's?


Shiba: A carreira de CEO no Brasil é próspera, acredito que em breve o país volte a crescer em 2019 e 2020. Será necessário que esse profissional seja muito qualificado, com uma incrível capacidade de gestão.


CC: Que recomendação você faria para um CEO estar mais integrado às áreas de negócio das empresas?


Shiba: Eu recomendo que o CEO trabalhe junto com o RH. Sempre repito que pessoas são a chave do sucesso em qualquer negócio, elas sempre farão a diferença para que você prospere ou não. Um CEO com esse perfil de RH será necessário. Os empresários se voltam muito para T.I e B.I, mas eles são pessoas. Um bom diretor é uma pessoa! Um CEO precisa saber selecionar e ter diretores estimulados e engajados.


CC: Há críticas em relação a universidades e cursos de pós-graduação por formar líderes sem ensiná-los a gerir pessoas. Concorda? Qual o perfil desejável do gestor e os principais desafios?


Shiba: Eu vejo nos cursos de pós e MBAs que o que está muito na moda é a área de tecnologia, e as empresas têm destinando uma boa parte do orçamento para essa área. Acho que se esquecem que são pessoas as responsáveis por inovações e indicadores. Gerentes, diretores, todos são seres humanos que precisam ser estimulados. Sem dúvida nenhuma, capacitar CEOs para engajar os demais funcionários é a principal característica, e eu tenho certeza que mais cursos aparecerão com essa intenção: de fazer gente gostar de gente. Esse é o grande líder. Vou encontrar com certeza mais presidentes e CEOs engajados em gerenciar sonhos e pessoas.


CC: Deixe uma mensagem para os leitores da CEO's Club:


Shiba: A mensagem que eu deixo é: vamos empreender! Vamos gerar empregos, gerar o empreendedorismo do bem. Eu não consigo mais enxergar a perenidade de empresas que não façam todo o ecossistema prosperar junto com ela: colaboradores, fornecedores e consumidores. Todos juntos prosperando com mais atitude empreendedora, em uma rede do bem, onde exista realmente a filosofia do “Ganha-Ganha”. Vamos implantar cada vez  a filosofia do Ubuntu: somos o que somos porque somos todos nós. Essa é a minha dica!

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
Mais lidas
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium